Notícias

Saiba quais são os erros mais comuns na Declaração do Simples e como evitá-los

Saiba quais são os erros mais comuns na Declaração do Simples e como evitá-los

Os microempreendedores que ainda não fizeram a Declaração Anual do Simples Nacional, vão ter que correr contra o tempo. O prazo de entrega se encerra nesta quinta-feira (31) e a pressa dos empresários que estão atrasados pode causar muita dor de cabeça.

Veja agora quais são os equívocos mais comuns ao declarar o Simples Nacional

- Patrimônio ou não ocultação de rendimentos

Ao declarar o SN o microempresário deve informar precisamente o patrimônio da empresa e os rendimentos daquele ano. Caso contrário, ao cruzar os dados, a Receita Federal pode encontrar incompatibilidade nos dados apresentados. Alguns documentos são entregues com erros nesse quesito, uns omitindo os rendimentos anuais e outros não declaram o patrimônio corretamente. Se sua empresa faturou menos que 81 mil reais, o valor declarado no Simples Nacional deve bater com o Imposto de Renda de 2018. Também é comum alguns empresários não emitirem as notas e esquecerem de contabilizar os valores.

- Declaração incompleta

Outro fator que pode prejudicar o microempreendedor é fazer a declaração incompleta do Simples Nacional. Como citado no item anterior, o valor de faturamento da sua empresa deve ser declarado precisamente e sem erro nos números. Muitos empresários não fazem a contabilidade correta da empresa e acaba declarando alguns valores errados, o que pode acender um alerta na Receita Federal.

- Erros de digitação

Transformar R$ 80 mil em R$ 8 mil são um dos erros mais comuns encontrados em declarações de MEI. Mesmo sendo fácil de ser preenchida, a pressa e a falta de atenção faz com que o microempresário possa deixar passar algum número importante que pode influenciar na sua declaração.

- Prazo de entrega

O campeão de dor de cabeça para o microempreendedor individual é não entregar a declaração anual dentro do prazo. A Receita Federal abre esse prazo em janeiro e fecha em maio, assim o empresário pode se adiantar e fazer a declaração com mais tranquilidade. Mas isso não acontece na prática; Empreendedores acabam deixando para a última hora e pode ficar refém de imprevistos que podem gerar o esquecimento da declaração.

Lembrando que o microempresário tem até quinta-feira para regularizar a sua empresa com a Receita Federal. A declaração deste ano deve conter todos os recebimentos entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2017.